Corpus Christi: mais do que tapetes nas ruas

No dia 11 de junho deste ano foi celebrada a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo. Na Paróquia Santo Antônio a Santa Missa celebrada pelo pároco Pe. Revelino Seidler, teve início às 9h da manhã, na igreja matriz de Campinas. Após os ritos iniciais e leituras do dia, Pe. Revelino dirigiu sua homilia aos fiéis que se encontravam presentes, como também aos que assistiam pela Internet.

Neste momento citou as palavras de Papa Francisco para esta data, onde apesar de não ser possível celebrá-la como de costume, o cristão pode realizar uma vida eucarística através da hóstia consagrada que contém a pessoa de Cristo e é chamado a buscá-la no tabernáculo na igreja, mas também naqueles tabernáculos que são os últimos, os sofredores, as pessoas que vivem sós.

Refletiu sobre a primeira leitura, que esta solenidade nos leva a fazer memória ao mistério pascal, onde Cristo se oferece pela humanidade. Que é necessário fazer memória do caminho por onde Deus conduz cada um, seja na alegria ou na dificuldade. Observou também este é o dia de celebrar a presença de Deus na história pessoal de cada um e também enquanto povo de Deus. Deus conduz cada um por caminhos diferentes, mas que se torna o mesmo caminho, que é o caminho da salvação.

No Evangelho, comentou sobre as palavras de Jesus, que Ele é o pão vivo que serve de alimento. Assim também, pelo lado material, cada pessoa precisa se alimentar de forma saudável para ter uma vida melhor, Jesus é o alimento espiritual e traz a vida eterna.

Lembrou ainda da segunda leitura, onde o povo de Deus é um só pão e um só corpo, que a Igreja é este corpo de Cristo e a presença dEle no mundo.

Encerrou sua reflexão com um pedido a Deus para que esta presença de Jesus se manifeste na vida de todos como presença de Cristo no mundo. Que apesar de não ocorrer a procissão como de costume, o ato de receber a Eucaristia se torne uma manifestação pública de fé, e que mais que tapetes nas ruas, faça com que cada batizado se torne sinal de Cristo no mundo e testemunho vivo por onde passar.

A celebração continuou até a comunhão para os fiéis que estavam presentes, com todos os cuidados recomendados, além da comunhão espiritual para aqueles que acompanhavam pela Internet. Após a oração pós comunhão foram dadas as orientações sobre a passagem do Santíssimo Sacramento pelas ruas da paróquia até a igreja do Kobrasol.

Logo após a exposição de Jesus Eucarístico, Pe. Revelino o conduziu pelas ruas dos bairros de Campinas e Kobrasol onde moradores nas calçadas, janelas e sacadas de suas casas e apartamentos, puderam realizar seu momento de adoração ao Senhor. Durante todo o caminho houveram cantos de louvor e momentos de oração até chegada na Igreja São Francisco e Santa Rita de Cássia, onde por volta do meio-dia, o ostensório com o Santíssimo Sacramento, foram entronizados no altar para adoração individual dos fiéis, que foram orientados a manter o distanciamento por medida de segurança.

A partir das 18h, no Kobrasol, a comunidade voltou a se reunir, com as regras de distanciamento, e também pela Internet. Pe. Revelino conduziu este momento, com orações iniciais e apresentou ao Senhor todas as pessoas que ali estavam, suas intenções e de todas as pessoas enfermas. Realizou então, a Bênção do Santíssimo e orações que fazem parte deste momento sublime. Em seguida conduziu Jesus Eucarístico ao tabernáculo para encerrar este dia de celebração.

Colaboração de conteúdo: Ana Paula, Ana Luiza e Laércio Esteves.

Share