Diácono Djalma recebe o Prêmio de Iniciativa Solidária Dom Afonso Niehues

Diácono Djalma Lemes recebe a homenagem pela sua atuação na promoção da cultura da solidariedade.
Diácono Djalma Lemes recebe a homenagem pela sua atuação na promoção da cultura da solidariedade.

Na noite de 24 de novembro (sábado) no auditório da Catedral Metropolitana de Florianópolis foi realizada a cerimonia de entrega dos Prêmios de Iniciativa Solidária Dom Afonso Niehues, que chegou à sua quinta edição.

Dom Afonso foi um grande homem, sábio e humilde pastor. Sempre demonstrou grande sensibilidade com os excluídos de nossa sociedade, buscando dar-lhes dignidade. Quando assumiu a Arquidiocese de Florianópolis, procurou estruturar a Ação Social Arquidiocesana, tornando-se seu primeiro presidente. Tinha o desejo de ter em cada paróquia uma obra social.

A cerimônia iniciou com a composição da mesa de autoridades composta pela Sra. Leda Cassol Vendrúscolo, da Coordenação Arquidiocesana de Pastoral; Pe Revelino Seidler, Coordenador de Pastoral Arquidiocesano, Pe Tarcísio Pedro Viera, Ecônomo da Arquidiocese, Pe. David Antônio Coelho – Pároco da Catedral; Diácono Luiz Paulo de Campos – Presidente da Ação Social Arquidiocesana – ASA; Dom Wilson Tadeu Jönck – Arcebispo Metropolitano de Florianópolis. Logo em seguida, Sedemir Melo, que realizou o cerimonial convidou o Padre David Antônio Coelho, Pároco da Catedral, para a saudação aos presentes e em seguida o Diácono Luiz Paulo de Campos, Presidente da Ação Social Arquidiocesana para fazer uso da palavra.

Veja todas as fotos do 5º Prêmio Dom Afonso Niehues

Após o acolhimento fraterno do padre Davi, o presidente da ASA, falou aos presentes onde ressaltou sua alegria pelo chamado recebido e disse que a missão da ASA é potencializar os trabalhos realizados pelas entidades. Citando o papa Francisco exortou: “Como gostaria que na Igreja cada fiel, cada instituição, cada atividade revelasse que Deus ama o homem! “A caridade jamais terá fim. Retornando a fala do Papa Francisco o diácono lembrou do ano da misericórdia que deve sempre estar vivo em nossos corações, pois ele “nos ofereceu também a ocasião de voltar a este coração palpitante de nossa vida e do nosso testemunho, ao centro do anúncio de fé: Deus é amor”. “Deus não tem simplesmente o desejo ou a capacidade de amar; Deus é caridade: a caridade é sua essência, sua natureza. Ele é único, mas não é solitário; não pode estar sozinho, não pode fechar-se em si mesmo, porque é comunhão, é caridade, e a caridade por natureza se comunica, se difunde. Deste modo, Deus associa ao homem a sua vida de amor e, embora o homem se afaste Dele, Deus não permanece distante, mas sai ao seu encontro”. Enfim, “caridade e misericórdia, destacou, estão estreitamente ligadas, porque são o modo de ser e de agir de Deus: a sua identidade e o seu nome”. Com as palavras de Francisco, o presidente da ASA finalizou sua fala convidando a todos a agir sempre em nome deste Deus que é amor e misericórdia.

Dando continuidade ao evento iniciou-se a entrega do Prêmio de Iniciativa Solidária Dom Afonso Niehues, em sua quinta edição aos três homenageados da categoria: (Presbítero; Religioso/a; Diácono); Voluntário e; Empresário. Os homenageados foram:

Na categoria Presbítero; Religioso/a; Diácono) – Djalma Lemes: Diácono. Realiza um valoroso trabalho junto a ação social da Paróquia de Campinas, que preside e é paroquiano desde aproximadamente 1987. Atua também como presidente da Asa por 04(quatro) anos. Recebe a homenagem pela sua atuação na promoção da cultura da solidariedade.

Na categoria, Voluntário a senhora Maria Ana Raimundo, Dona Regininha, como é conhecida na pastoral, é voluntária há mais de 25 anos. Atua com Ministra da Eucaristia, visita aos doentes, também como Brigadista na Festa do Divino. É uma entusiasta e participante ativa da pastoral da caridade social da Paróquia de São Jose, inclusive motivou grande parte da família para participar desta pastoral.

Na categoria, Empresário, neste ano, a indicação foi para o casal José Carlos de Oliveira e Francisca Felicidade de Oliveira, conhecidos por Tia Chica e Tio Cachopa eles são Empresários do ramo do entretenimento. O casal além de abrir as portas gratuitamente de seu negócio para realização de ações beneficentes como bingos, jantares e outras atividades que muito auxiliam diversas entidades sociais da Arquidiocese, também se empenham na venda e divulgação destas atividades. A casa de Apoio São José é uma destas obras que é fruto do árduo trabalho do casal que atuou incansavelmente para sua abertura e continua trabalhando para a manutenção da casa e seu crescimento.

Em seguida deu-se a premiação das três categorias: 1) Entidade Social; 2) Ação Social Paroquial; e 3) Pastoral Social ou Movimento Eclesial.

Na categoria Pastorais Sociais ou Movimento Eclesial recebeu o troféu e o prêmio de sete mil reais Iniciativa solidária, Aproximando Vidas , da Pastoral da Pessoa Idosa, da Paróquia de Biguaçu, da Arquidiocese de Florianópolis.

Na categoria Ação Social Paroquial, foram premiadas as seguintes entidades:

Ação Social São Luiz Gonzaga – Brusque pelo desenvolvimento da iniciativa solidaria: Curso para Gestantes.

Ação Social Paroquial Santa Maria Goretti, de Florianópolis, pelo desenvolvimento da iniciativa solidaria: Musicando.

Ação Social Santo Antônio de Itapema pelo desenvolvimento da iniciativa solidaria Casa de Caridade em Movimento.

Recebeu o troféu e o prêmio de sete mil reais, na categoria Ação Social Paroquial , a Iniciativa Solidária Revitalização do Pátio da Ação Social de Barreiros – São José .

Na categoria Entidade Social, a entidade homenageada foi a Irmandade do Divino Espirito Santo, de Florianópolis pelo desenvolvimento da iniciativa solidaria: Comunidade é Massa.

O troféu e o prêmio de sete mil reais, na categoria Entidade Social, foi para o Casa Irmã Dulce, de Tijucas que apresentou a iniciativa compra de Ar Condicionado.

Após a entrega das placas, dos troféus e dos prêmios, o Diácono Djalma Lemes, foi chamado para falar em nome das pessoas homenageadas. Ele disse: “ Gostaria de cumprimentar carinhosamente Dom Wilson, o Diácono Luiz Paulo, presidente da ASA, demais integrantes da mesa, colaboradores da ASA, homenageados, os representantes das Ações Sociais da Entidades e Pastorais Sociais e a todos presentes que nesta noite prestigiam mais uma edição do Prêmio Dom Afonso Niehues. Falando em nome dos homenageados eu gostaria primeiramente de agradecer humildemente a Deus esta homenagem que a Arquidiocese de Florianópolis hoje nos presta. Dizer ainda, que o fato de poder ajudar os irmãos mais sofridos e necessitados não é mérito nosso ou titulo de glória, pois como diz o Papa Emérito Bento XVI em sua encíclica Deus é Amor: “Esta tarefa é graça, é Dom e quanto mais alguém trabalhar para os outros, tanto melhor compreenderá e tornará como própria esta Palavra de Cristo: Somos servos inúteis.”. Portanto, como homenageados queremos pedir à Deus que esta Graça que nos foi concedida não seja em vão. Que possamos, mesmo trazendo em nós tanta fragilidade, estarmos sempre atentos e dispostos, enquanto podemos e até onde Ele nos der forças, continuar servindo Jesus nas faces, tristes, angustiadas, famintas, desfiguradas pelo sofrimento de nossos irmãos e irmãs. Parabéns aos casal, a dona Regininha, pelos lindos trabalhos realizados e em favor de nossos irmãos e irmãs vamos em frente: Não os deixemos jamais sozinhos. Obrigado Dom Wilson pela homenagem.”

Em seguida foi convidado a fazer uso da palavra o senhor Luiz Carlos Santana Filho, representante da Casa Irmã Dulce, para pronunciar-se em nome das ações sociais e entidades homenageadas. Ele disse: Neste agradecimento quero elevar minha gratidão á todos os nossos voluntários (as) que atuam em nossas instituições. Seguiu dizendo que atuar no campo social é um ultrapassar os desafios. E estes desafios tem que ser vencidos com Deus. É preciso nos manter firmes no chamado que Deus fez a cada um de nós. Santana disse ainda que para atuar no campo social temos que estar forjados pelo amor (Cristo) e exercer nossa função como testemunho de Cristo Vivo. Pois, é um trabalho muito importante e deve ser realizado sempre com alegria.

Em seguida, o coral infantil, da Fundação Fé e alegria de Palhoça fez uma bela apresentação, trazendo ao público cinco lindas canções.

Após a apresentação o Arcebispo, Dom Wilson, foi convidado para saudar os participantes da quinta edição do Prêmio de Iniciativa Solidária Dom Afonso Niehues que fez sua saudação. Ouça o áudio

Após a palavra do Arcebispo foi encerrada a sessão e todos foram convidados à se confraternizar no coquetel.

Por Olga Oliveira
Assessora de Comunicação da ASA

Fotos: Fabiola Goulart – Agencia Inspirato

Share