Nova Liturgia

<<  12/10/2019 (SÁBADO)  >>

SÁBADO DA 27ª SEMANA - TEMPO COMUM

1a Leitura - ANO IMPAR - Jl 4,12-21

Tomai a foice,
pois a colheita está madura.
Leitura da Profecia de Joel 4,12-21
Assim fala o Senhor:
12Levantem-se e ponham-se em marcha os povos
rumo ao Vale de Josafá;
ali me sentarei como juiz para julgar
todas as nações em redor.
13Tomai a foice,
pois a colheita está madura;
vinde calcar,
que o lagar está cheio:
as tinas transbordam,
porque grande é a sua malícia..
14Povos e mais povos
no Vale da Decisão:
o dia do Senhor está próximo
no Vale da Decisão.
15Escureceram o sol e a lua
e as estrelas perderam o brilho.
16Desde Sião rugirá o Senhor,
fará ouvir sua voz desde Jerusalém;
tremerão céus e terra,
mas o Senhor será refúgio para o seu povo,
será a fortaleza dos filhos de Israel.
17Sabereis, então, que eu sou o Senhor, vosso Deus,
que habito em Sião, meu santo monte;
Jerusalém será lugar sagrado,
por onde não mais passarão estranhos.
18Acontecerá naquele dia
que os montes farão correr vinho,
e as colinas manarão leite;
aos regatos de Judá não há de faltar água,
e da casa do Senhor brotará uma fonte,
que irá alimentar a torrente de Setim.
19O Egito será devastado,
e a Iduméia, devastada e deserta,
por causa de suas atrocidades
contra os filhos de Judá,
derramando sangue inocente em suas terras.
20Judá será habitada para sempre,
e Jerusalém, por todos os séculos.
21Vingarei meu sangue, não o deixarei sem castigo.
O Senhor está habitando em Sião.
Palavra do Senhor.

Salmo - ANO IMPAR - Sl 96,1-2. 5-6. 11-12 (R. 12a)

R. Ó justos, alegrai-vos no Senhor!
1Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, *
e as ilhas numerosas rejubilem!
2Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, *
que se apóia na justiça e no direito.
R.

5As montanhas se derretem como cera *
ante a face do Senhor de toda a terra;
6e assim proclama o céu sua justiça, *
todos os povos podem ver a sua glória.
R.

11Uma luz já se levanta para os justos, *
e a alegria, para os retos corações.
12Homens justos, alegrai-vos no Senhor, *
celebrai e bendizei seu santo nome!
R.

Evangelho - ANO IMPAR - Lc 11,27-28

Feliz o ventre que te trouxe.
Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,27-28
Naquele tempo:
27Enquanto Jesus falava,
uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse:
'Feliz o ventre que te trouxe
e os seios que te amamentaram.'
28Jesus respondeu:
'Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus
e a põem em prática.'
Palavra da Salvação.

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA - SANTORAL

1a Leitura - SANTORAL - Est 5,1b-2; 7,2b-3

Concede-me a vida do meu povo - eis o meu desejo!
Leitura do Livro de Ester 5,1b-2; 7,2b-3

1bEster revestiu-se com vestes de rainha
e foi colocar-se no vestíbulo interno do palácio real,
frente à residência do rei.
O rei estava sentado no trono real,
na sala do trono, frente à entrada.
2Ao ver a rainha Ester parada no vestíbulo,
olhou para ela com agrado
e estendeu-lhe o cetro de ouro que tinha na mão,
e Ester aproximou-se para tocar a ponta do cetro.
7,2bEntão, o rei lhe disse:
'O que me pedes, Ester; o que queres que eu faça?
Ainda que me pedisses a metade do meu reino,
ela te seria concedida'.
3Ester respondeu-lhe:
'Se ganhei as tuas boas graças, ó rei,
e se for de teu agrado,
concede-me a vida - eis o meu pedido! -
e a vida do meu povo - eis o meu desejo!
Palavra do Senhor.

Salmo - SANTORAL - Sl 44(45),11-12a.12b-13.14-15a.15b-16 (R. 11.12a)

R. Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto:
que o Rei se encante com vossa beleza!
11Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: +
'Esquecei vosso povo e a casa paterna! *
12aQue o Rei se encante com vossa beleza!R.
12bPrestai-lhe homenagem: é vosso Senhor! +
13O povo de Tiro vos traz seus presentes, *
os grandes do povo vos pedem favores.R.
14Majestosa, a princesa real vem chegando, +
vestida de ricos brocados de ouro, *
15aEm vestes vistosas ao Rei se dirige,R.
15be as virgens amigas lhe formam cortejo, +
16entre cantos de festa e com grande alegria, *
ingressam, então, no palácio real'.R.

2a Leitura - SANTORAL - Ap 12,1.5.13a.15-16a

Um grande sinal apareceu no céu.
Leitura do Livro do Apocalipse de São João 12,1.5.13a.15-16a

1Apareceu no céu um grande sinal:
uma mulher vestida do sol,
tendo a lua debaixo dos pés
e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas.
5E ela deu à luz um filho homem,
que veio para governar todas as nações
com cetro de ferro.
Mas o filho foi levado para junto de Deus
e do seu trono.
13aQuando viu que tinha sido expulso para a terra,
o dragão começou a perseguir a mulher
que tinha dado à luz o menino.
15A serpente, então,
vomitou como um rio de água atrás da mulher,
a fim de a submergir.
16aA terra, porém, veio em socorro da mulher.
Palavra do Senhor.

Evangelho - SANTORAL - Jo 2,1-11

Fazei o que ele vos disser.
+ Proclamaçóo do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 2,1-11

Naquele tempo:
1Houve um casamento em Caná da Galiléia.
A mãe de Jesus estava presente.
2Também Jesus e seus discípulos
tinham sido convidados para o casamento.
3Como o vinho veio a faltar,
a mãe de Jesus lhe disse:
'Eles não têm mais vinho'.
4'Mulher, por que dizes isto a mim?
Minha hora ainda não chegou.'
5Sua mãe disse aos que estavam servindo:
'Fazei o que ele vos disser'.
6Estavam seis talhas de pedra colocadas aí
para a purificação que os judeus costumam fazer.
Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.
7Jesus disse aos que estavam servindo:
'Enchei as talhas de água'.
Encheram-nas até a boca.
8Jesus disse:
'Agora tirai e levai ao mestre-sala'.
E eles levaram.
9O mestre-sala experimentou a água,
que se tinha transformado em vinho.
Ele não sabia de onde vinha,
mas os que estavam servindo sabiam,
pois eram eles que tinham tirado a água.
10O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse:
'Todo mundo serve primeiro o vinho melhor
e, quando os convidados já estão embriagados,
serve o vinho menos bom.
Mas tu guardaste o vinho melhor até agora!'
11Este foi o início dos sinais de Jesus.
Ele o realizou em Caná da Galiléia
e manifestou a sua glória,
e seus discípulos creram nele.
Palavra da Salvação.