Nova Liturgia

6ª-FEIRA DA 33ª SEMANA - TEMPO COMUM

Celebraram a dedicação do altar,
oferecendo com alegria holocaustos.
Leitura do Primeiro Livro dos Macabeus 4, 36-37. 52-59
Naqueles dias, Judas e seus irmãos disseram: 'Nossos inimigos foram esmagados. Vamos purificar o lugar santo e reconsagrá-lo'.
Todo o exército então se reuniu e subiu ao monte Sião.
No vigésimo quinto dia do nono mês, chamado Casleu, do ano cento e quarenta e oito, levantaram-se ao romper da aurora,
e ofereceram um sacrifício conforme a Lei, sobre o novo altar dos holocaustos que haviam construído.
O altar foi novamente consagrado ao som de cânticos, acompanhados de cítaras, harpas e címbalos, na mesma época do ano e no mesmo dia em que os pagãos o haviam profanado.
Todo o povo prostrou-se com o rosto em terra para adorar e louvar a Deus que lhes tinha dado um feliz triunfo.
Durante oito dias celebraram a dedicação do altar, oferecendo com alegria holocaustos e sacrifícios de comunhão e de louvor.
Ornaram com coroas de ouro e pequenos escudos a fachada do templo. Reconstruíram as entradas e os alojamentos, nos quais colocaram portas.
Grande alegria tomou conta do povo, pois fora reparado o ultraje infligido pelos pagãos.
De comum acordo com os irmãos e toda a assembléia de Israel, Judas determinou que os dias da dedicação do altar fossem celebrados anualmente com alegres festejos, no tempo exato, durante oito dias, a partir do dia vinte e cinco do mês de Casleu.
Palavra do Senhor.
Queremos celebrar o vosso nome glorioso.
Bendito sejais vós, ó Senhor Deus, / Senhor Deus de Israel, o nosso pai. / desde sempre e por toda a eternidade!
R.
A Vós pertencem a grandeza e o poder toda a glória, esplendor e majestade, pois tudo é vosso: o que há no céu e sobre a terra!
R.
A vós, Senhor, também pertence a realeza, / pois sobre a terra, como rei, vos elevais! Toda glória e riqueza vêm de vós!
R.
Sois o Senhor e dominais o universo, em vossa mão se encontra a força e o poder, em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!
R.
Fizestes da casa de Deus um antro de ladrões.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 19, 45-48
Naquele tempo:
Jesus entrou no Templo e começou a expulsar os vendedores.
E disse: 'Está escrito: 'Minha casa será casa de oração'. No entanto, vós fizestes dela um antro de ladrões. '
Jesus ensinava todos os dias no Templo. Os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os notáveis do povo procuravam modo de matá-lo.
Mas não sabiam o que fazer, porque o povo todo ficava fascinado quando ouvia Jesus falar.
Palavra da Salvação.

SANTA CECÍLIA, VIRGEM E MÁRTIR - SANTORAL

Eu te desposarei para sempre.
Leitura da Profecia de Oséias 2, 16. 17b-18. 21-22
Assim fala o Senhor:
Eis que eu a vou seduzir, levando-a à solidão, onde lhe falarei ao coração;
e ela aí responderá ao compromisso, como nos dias de sua juventude, nos dias da sua vinda da terra do Egito.
Acontecerá nesse dia, diz o Senhor, que ela me chamará'Meu marido', e não mais chamará'Meu Baal.
Eu te desposarei para sempre; eu te desposarei conforme as sanções da justiça e conforme as práticas da misericórdia.
Eu te desposarei para manter fidelidade e tu conhecerás o Senhor.
Palavra do Senhor.
Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto!
Ou: Eis que vem o esposo chegando: Saí ao encontro de Cristo!
Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: / 'Esquecei vosso povo e a casa paterna!Que o Rei se encante com vossa beleza! / Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!
R.
Majestosa, a princesa real vem chegando, / vestida de ricos brocados de ouro. Em vestes vistosas ao Rei se dirige, / e as virgens amigas lhe formam cortejo.
R.
Entre cantos de festa e com grande alegria, / ingressam, então, no palácio real'. Deixareis vossos pais, mas tereis muitos filhos; /
O noivo está chegando. Ide ao seu encontro.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25, 1-13
Naquele tempo, disse Jesus, a seus discípulos, esta parábola:
'O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo.
Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes.
As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo.
As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas.
O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo.
No meio da noite, ouviu-se um grito: `O noivo está chegando. Ide ao seu encontro!'
Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas.
As imprevidentes disseram às previdentes: `Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando. '
As previdentes responderam: `De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores'.
Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou.
Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: `Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!'
Ele, porém, respondeu: `Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!'
Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora.
Palavra da Salvação.