Rumo as 50 anos: tempo de ampliações de 1980 a 1987

No dia 26 de abril de 1980, tomava posse como pároco, Pe. Raul de Souza, natural de Canelinhas, vindo de Cordeiros, onde fora pároco por 10 anos. Logo após sua posse, vendo a situação da igreja de madeira, Pe. Raul decidiu encerrar as atividades litúrgicas naquele local, fazendo, em maio de 1980, a transladação do Santíssimo Sacramento para a nova capela, nos fundos da Igreja Matriz (hoje Capela Nossa Senhora Desatadora dos Nós), onde começaram a ser celebradas as missas durante a semana. Com isso, a igreja de madeira deixou de ser lugar de culto sagrado, sendo desmanchada no ano seguinte, para a construção do Centro Comunitário.

O local das missas de fim de semana também iria mudar, e em julho daquele ano, as missas que eram celebradas no Salão Paroquial começaram a acontecer na Igreja Matriz.

O EMPREENDEDORISMO DE PADRE RAUL

Pe. Raul trabalhou com afinco na finalização da Igreja Matriz, cuidando da pintura, colocação de piso, aberturas, vidros e vários acabamentos, dedicando uma boa parte do seu tempo às obras. A Torre da Igreja Matriz, construída depois da conclusão da Igreja em 1982, tem uma altura de 63 metros, equivalente a um prédio de 15 andares.

Desde que assumiu a paróquia, Pe. Raul tinha em mente que era necessário construir um novo salão paroquial para atender as atividades pastorais. Buscou recursos e depois de 3 anos e várias cartas, Pe. Raul conseguiu uma doação de 60 mil marcos (cerca de 20 mil dólares) da Adveniat, da Alemanha para a construção do Centro Comunitário cujo estaqueamento foi construído para 4 andares. A Festa de Bom de Jesus, em 1982, foi realizada debaixo da 1ª laje do salão. Em 28/04/1985, ele conseguiu inaugurar o novo salão paroquial e como ele mesmo escreveu, “depois de uma renhida batalha, após carreiras e atropelos, chegamos ao almejado dia da Inauguração. Não foi fácil, mas a vitória é sempre do soldado que não entrega as armas, é do soldado que luta”. Após a finalização das obras, Pe. Raul continuou trabalhando para equipar o salão, comprando armários, mesas, cadeira, fogões, balcão frigorífico, pia, etc. Após 25 anos, o Centro Comunitário, como era chamado na época, e hoje conhecido como Salão Pe. Raul, ainda se constitui como um ótimo espaço para eventos e atividades pastorais.

No próximo mês vamos contar mais um pouco sobre o tempo em que o Pe. Raul foi pároco em Campinas. Até o dia 11 de junho.

Share