Paróquia realiza tarde de espiritualidade para servos

servos 06

Aconteceu no sábado, 07 de abril, no Salão Paroquial da Matriz, uma tarde de espiritualidade conduzida pelo pároco, Pe. Alcides Albony Amaral. À tarde de formação foi para todos os servos da paróquia, assim, três pastorais de servos participaram: os servos do Divino Pai Eterno, os servos de Nossa Senhora Desatadora dos Nós e os servos de Santa Rita de Cássia. A formação contou com a presença de 41 servos (as).

Nesta formação Pe. Alcides buscou transmitir a tônica do “servir”. O que existe em comum no serviço dos servos? O que há em comum no serviço dos servos é a centralidade em Jesus Cristo, modelo de doação serviçal a Deus e aos irmãos. Cristo é nosso modelo, nossa meta e nossa motivação.

O servo é aquele que procura imitar a Cristo no serviço em sua comunidade. A sua vivência e o seu testemunho, são sempre pautados por Cristo. É importante que os fiéis que participam das celebrações vejam nos servos o mesmo agir de Cristo. “Eu sou a videira e vós, os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”. (Jo 15, 5)

Nossa Senhora é o modelo da serva do Senhor. Tudo em Maria aponta para Jesus. Todos os santos também apontam para Jesus. A vida de todos os santos está baseada na imitação a Jesus. O servo também se espelha em Jesus Cristo.

Nesta centralidade em Cristo, foi abordada também a questão da acolhida. Os servos devem ter olhos, boca e ouvidos de Cristo ao longo de toda a celebração. Acolher a comunidade com carinho e alegria, demonstração de fé, respeito, zelo, devoção, observar as necessidades dos fiéis durante as celebrações, estar atento aos idosos, aos enfermos, às pessoas com necessidades especiais. Da mesma forma estar atento as atividades específicas de cada pastoral de servos.

É importante também que os fiéis percebam a união entre os membros servos das pastorais. Pela atuação destes pode ocorrer o retorno de muitos fiéis às celebrações, bem como suscitar a disponibilidade de participar de um grupo ou pastoral. “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”. (Jo, 13, 35)

Após a explanação do pároco ocorreu um momento de partilha. Cada pastoral de servos debateu as principais questões abordadas e apresentou no grande grupo as suas observações.

A formação finalizou com um delicioso lanche e confraternização. Fica a inspiração para que outros momentos como este ocorram. De aprendizado e partilha.

Louvado seja Deus por este encontro e pelos ensinamentos transmitidos por nosso pároco!

Colaboração de Conteúdo: Sandro Santos e Suzi Mary Hamilka Ipiranga.

Leia também:

Missas celebram posse das novas lideranças da Paróquia

Servos de Maria Desatadora de Nós

Share