Pastoral da população em situação de rua se reúne em Campinas

6No último sábado, dia 16/07, reuniram-se em Campinas, sob a coordenação do Pe. Vilson Groh e Pe. Alceoni Berkenbrock, representantes das Paróquias dos Sagrados Corações, de Barreiros, São João Evangelista, de Biguaçu, e Santo Antônio, de Campinas, juntamente com a representante da Ação Social Arquidiocesana (ASA), Srta. Coria, tendo como tema central a fundamentação bíblica acerca da definição de uma Pastoral da população em situação de rua.

Pe. Vilson Groh utilizou-se do texto do Evangelista Lucas (21,13-35), que relata a passagem dos discípulos de Emaus em três momentos: a escuta, o acolhimento e o integrar. O primeiro refere-se a Jesus entrando na vida daqueles discípulos, se fez próximo sem julgar, fez perguntas criando memória e caminhou com eles. O segundo momento tratou da volta a comunidade, onde os discípulos acolhem Jesus em sua casa, e através da partilha, seus olhos se abriram e o reconhecimento a Jesus se deu no simples gesto de partir o pão. Por fim falou do seguir em missão.

Pe. Vilson Groh, que é presidente do Instituto que leva o seu nome, relatou suas experiências com moradores de rua, onde com a ajuda de 130 voluntários, distribui, todos os domingos, 230 almoços nas imediações do centro de Florianópolis às pessoas que nada tem para alimentar-se. Relatou também o seu desejo de ver em cada paróquia uma casa de acolhimento para moradores de rua, onde se possa dar de comer, cuidar da higiene pessoal e vesti-los dignamente, para em um segundo momento, fazer a integração destas pessoas na sociedade. Ele afirma: “A realidade dos moradores de rua evangelizam as paróquias, as faz saírem do individualismo da comunidade”.

Ao final da reunião foram compartilhadas as experiências que cada um possui com moradores de rua, informando as ações tomadas e os resultados obtidos. A próxima reunião está marcada para o dia 13/08 na Paróquia dos Sagrados Corações em Barreiros, onde serão convidados representantes de algumas casas que cuidam de dependentes químicos.

Nossa paróquia foi representada por Cândida Hames e Edson da Ação Social Paroquial, além de Maria Salete, Edvaldo, Maria de Lourdes, Jair Will, Gisele Hames e Robson.

Colaboração: Robson Silva

Share