Menu fechado

Duas celebrações marcam o Sacramento da Crisma para 58 jovens

Nos dias 10 e 17 de abril foram realizadas as celebrações do Sacramento da Crisma. Em cada celebração, 29 crismandos das turmas de 2016 e 2018 da paróquia, foram confirmados nos dons do Espírito Santo. Pe. Tarcísio Pedro Vieira e Pe. Vânio da Silva presidiram as celebrações respectivamente. Ambos vieram à paróquia em nome de Dom Wilson Tadeu Jönck, Arcebispo Metropolitano, que se recupera de uma cirurgia e por recomendação médica necessita se ausentar de algumas atividades do seu pastoreio.

O pároco, Pe. Revelino Seidler, copresidiu ambas as celebrações. Após realizar a leitura do Evangelho, apresentou os crismandos de cada celebração. Explicou que em função da pandemia, todos deveriam receber o sacramento em 2020. Em comum acordo com pais e responsáveis, o sacramento só foi ministrado neste ano. Na sequência, os presidentes de cada celebração proferiram a sua homilia.

Celebração do dia 10

Pe. Tarcísio refletiu sobre o Tempo Pascal e o Domingo da Misericórdia. No mistério da crucificação e ressurreição de Jesus temos o nascimento da Igreja. A vida em comum dos primeiros cristãos relatada pelos Atos dos Apóstolos foi destacada. A Igreja vive o amor que é traduzido em gestos concretos através da partilha e da acolhida em todos os momentos de nossas vidas. Cremos que Jesus Cristo é o ungido do Pai, e todos que nele creem, vencem o mundo.

Explicou ainda que “Deus tem um coração que nos assume e isto é misericórdia”. Precisamos ser misericordiosos como Deus é misericordioso, sem discriminação e sem exclusão dos mais necessitados. Cada domingo, Jesus vem ao nosso encontro, como veio aos discípulos. Que Deus nos dê a graça de entender a Páscoa como dom de misericórdia e compromisso de vida nova.

Concluiu ao observar que o discípulo Tomé era chamado “dídimo” que significa irmão gêmeo. Ele é irmão gêmeo de cada um de nós, que também duvidamos muitas vezes, mas que também buscamos conhecer o Cristo. Desejou a todos os crismando que ao receberem o Espírito Santo, possam encontrar Jesus Cristo também na solidariedade e na partilha entre os irmãos.

Celebração do dia 17

Na celebração do dia 17, Pe. Vânio falou da dificuldade de sermos pessoas de fé. Até os apóstolos tiveram dificuldade em acreditar na ressurreição de Jesus, visto a incredulidade daqueles que receberam a notícia dos discípulos de Emaús, que estiveram com Jesus após a ressureição. Ao se colocar junto aos discípulos, Jesus falou que não era um fantasma. A nós também, não é assim que Ele se manifesta, nem é dessa forma que Ele deve ser vivenciado em nossas vidas.

Observou que, para mostrar sua presença aos discípulos, Jesus usou de uma refeição onde foram partilhados pães e peixes. E no centro de nossa fé há também uma mesa, em que o próprio Jesus se faz de alimento. Sua mensagem através deste gesto é que o Ressuscitado está no meio de nós, através do pão e do vinho. Para termos o coração cheio de paz, é necessário participarmos a cada semana desta refeição que Cristo nos oferece. Dessa forma não temos dúvidas e alimentamos corretamente a nossa fé.

Encerrou sua reflexão ao citar a explicação das escrituras, dada aos discípulos por Jesus. Assim nós, ao lermos a Palavra de Deus com frequência, faremos com que a incredulidade dê lugar à inteligência. Como Jesus enviou os discípulos e os fez testemunhas da sua mensagem, também os crismandos, são testemunhas do Reino de Deus, e podem iniciar sua missão ao se dedicar em uma das várias atividades da paróquia.

Sacramento da Crisma

Em seguida, em cada celebração, os crismandos acenderam suas velas junto ao Círio Pascal e foi realizada a confirmação das promessas do batismo. Após a oração do presidente de cada celebração, foi realizada a unção dos crismandos com o óleo do crisma. Ao final das celebrações, foram realizadas homenagens aos catequistas que se dedicaram durante este período de formação, em meio às dificuldades sanitárias atuais, para a realização da Crisma.

Em cada celebração, todas as medidas de segurança para o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus foram respeitadas, de acordo com as orientações governamentais.

Imagens gentilmente cedidas por Foto Modelo (3222-0922)