Menu fechado

Corpus Christi é celebrado com fé e devoção, ainda que com restrições, devido à pandemia

A Solenidade de Corpus Christi foi realizada no dia 3 de junho, quinta-feira, nas comunidades pertencentes à Paróquia Santo Antônio, em São José. A Santa Missa, marcada para as 9h da manhã, foi realizada na Igreja São Francisco de Assis e Santa Rita de Cássia, no bairro Kobrasol. O pároco, Pe. Revelino Seidler, presidiu a celebração.

Durante a homilia, Pe. Revelino recordou que o centro da nossa fé cristã é a presença de Jesus no Sacramento da Eucaristia. Quando Jesus celebrou a ceia com os apóstolos, disse que estaria presente no pão e vinho consagrados e também estaria conosco todos os dias, até os fins dos tempos. Ao celebrarmos o Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, mantemos viva esta memória, não só como uma lembrança do passado, mas atualizamos este mistério na nossa fé.

O pároco ainda refletiu sobre o que significava celebrar a eucaristia nos primeiros anos do cristianismo, onde não era possível realizá-la de forma pública, pois os primeiros cristãos eram perseguidos. Hoje nós temos a graça de celebrar a eucaristia, temos a presença de Jesus no Santíssimo Sacramento, e nem sempre nos conscientizamos da grandeza deste mistério. A eucaristia é a certeza da proximidade de Deus em nosso meio. Um Deus, que para permanecer junto do seu povo, se faz pequeno nas espécies do pão e do vinho consagrados.

O sacerdote ainda ressaltou que é através do batismo que somos configurados a Cristo e pela eucaristia, a nossa vida se transforma na presença divina, no meio da comunidade. É pelos gestos de partilha, solidariedade, perdão, fraternidade, justiça e igualdade que somos chamados a sermos sinais de transformação neste mundo.

Concluiu sua reflexão ao lembrar que este é o segundo ano em que a solenidade é celebrada com restrições devido à pandemia do Novo Coronavírus. Demonstrou sua solidariedade com todos os enfermos e aos que perderam seus entes queridos durante este período. Pediu para que sejamos testemunhos vivos onde estivermos e que Jesus Eucarístico seja nossa companhia, nosso mestre e guia, para chegarmos ao banquete celeste do reino eterno.

Passagem de Jesus Eucarístico e adoração

A celebração seguiu a liturgia como prescrito. Após a comunhão e oração seguinte, houve a exposição do Santíssimo Sacramento, que na sequência, foi conduzido por Pe. Revelino, em carro aberto pelas ruas dos bairros Kobrasol e Campinas. Fiéis se posicionavam próximos às vias públicas e também nas janelas e sacadas de casas e apartamentos, para adorar o Senhor. Três altares estavam ornamentados para a realização da Bênção do Santíssimo, durante o percurso. Orações e cantos de adoração foram entoados até a chegada na Igreja Matriz Santo Antônio, em Campinas, por volta do meio-dia. O ostensório com Jesus Eucarístico foi entronizado no altar, onde ocorreu a adoração até às 20h. Cada pastoral ou movimento foi responsável por um período de tempo e pode realizar seu momento de adoração, com a oração do Santo Terço.

Bênção do Santíssimo Sacramento e enceramento

A partir das 20h, em Campinas, a comunidade se reuniu novamente, sob a condução do pároco. Momentos de oração, com adoração, louvores e súplicas foram realizados diante do Senhor. Foram apresentadas todas as intenções dos fiéis presentes e também dos que acompanhavam a transmissão online, em especial dos enfermos e idosos, assim como de todas as famílias. Também foram lembradas todas as doações de alimentos, roupas, cobertores, produtos de higiene e limpeza, que neste dia foram arrecadados. Pe. Revelino proferiu a Bênção do Santíssimo Sacramento para o concluir este dia solene.

Durante o dia, todas as regras de distanciamento e orientações para o enfrentamento da pandemia foram respeitadas.

Fotos: Laércio Esteves e Paulo Elias de Souza.